Contentando-se Com Migalhas

Ao invés de adorar o Criador, nós adoramos a criação! Não é de se admirar que não há admiração. Já desvendamos tudo. Já se perguntou porque as pessoas dormem no domingo de manhã, seja na cama em casa, seja no banco da igreja? Já viram de tudo. Para que ficar animado? Já sabem de tudo! Não há mais nada sagrado. O santo vira corriqueiro.

Dá para entender porque Paulo em Romanos 1:24 diz que as pessoas se encheram de imoralidade sexual, desonrando seus corpos uns com os outros? Você tem que se animar com alguma coisa. Se não houver propósito nesta vida, nada sagrado nesta vida, o que há de nos impedir de fazer o que quisermos? Como é que Deus se sente em relação a tal visão da vida? Deixe-me lhe dar uma dica. Como você se sentiria se você visse seus filhos se contentando com migalhas quando você havia preparado para eles um banquete?… Exatamente!

Clique aqui e leia o texto original.

Fonte: Max Lucado – Site Max Lucado – Devocional Diário | 09/09/2014.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.


Checklist de Deus

* Amilton Alvares

Certa manhã eu saí para caminhar. O sol já se mostrava no horizonte e me deleitei com o saltitar alegre dos passarinhos. As pequenas flores despontavam exuberantes nas cercas vivas e mostravam as cores do arco-íris. Pensei no cuidado e trabalho que Deus teve na criação de todas as coisas. Sem esquecer que Ele tudo fez para alegrar a vida do homem, a obra prima de sua criação, feito à imagem e semelhança do Criador; semelhança que aceitamos perder à medida que deixamos o pecado invadir nossas vidas.

Fiquei imaginando se o Deus criacionista precisou de um checklist para não esquecer nada. A gente sempre pensa nas coisas de Deus com mente reduzida, mente de homem. Por isso muitas vezes fazemos Deus do tamanho da nossa imaginação. Tem até um livro que trata disso – “Qual é o tamanho do seu Deus”, Procure o livro num sebo e descubra quantos deuses você já criou em sua mente fértil. Imaginei então Deus num super computador com a lista de tudo que precisava ser criado: formigas, baratas, insetos, vermes, planetas, luas, elefantes, girafas, estrelas, galáxias, ratos, pássaros, peixes, plantas, flores, espécies e subespécies. Se a coisa tivesse ocorrido desse jeito, esse checklist não teria fim. Ah! E alguém poderia não ter copiado a lista inteira ou Deus poderia ter esquecido algum coisa. O anjo ajudante poderia não ter cumprido direito a sua tarefa e certamente o mundo não teria tudo o que tem.

Na minha caminhada, dei asas à imaginação e comecei a pensar se Deus também deveria fazer um checklist dos nossos pecados. Afinal, a gente sempre acha que tem gente que peca mais. “Que horror!” Pensei, revirando a mente. Caí na real e voltei para o primeiro estágio da contemplação das belezas da natureza. De fato, a própria natureza afirma a glória de Deus. Isso, por si só, já é motivo suficiente para manifestar louvor e gratidão ao nosso bom Deus. A paz contemplativa e o cântico do salmista bíblico, ressoando em meus ouvidos, passaram a ditar os passos até o fim da caminhada: “Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra das suas mãos. Um dia fala disso a outro dia; uma noite o revela a outra noite. Sem discurso nem palavras, não se ouve a sua voz. Mas a sua voz ressoa por toda a terra, e as suas palavras, até os confins do mundo. Nos céus ele armou uma tenda para o sol, que é como um noivo que sai de seu aposento, e se lança em sua carreira com a alegria de um herói. Sai de uma extremidade dos céus e faz o seu trajeto até a outra; nada escapa ao seu calor. A lei do Senhor é perfeita, e revigora a alma. Os testemunhos do Senhor são dignos de confiança, e tornam sábios os inexperientes. Os preceitos do Senhor são justos, e dão alegria ao coração. Os mandamentos do Senhor são límpidos, e trazem luz aos olhos.” (Salmos 19:1-8).

Realmente não precisamos de muito esforço para enxergar Deus. A majestade da criação afirma a sua presença e a sua glória. Ele sempre estará ao seu lado, resta saber se você quer andar com Ele. Ele propõe uma jornada para todo homem e toda mulher. Ele sempre está perguntando: Você quer? No final da jornada, Ele quer levar você prá casa. Jesus Cristo deixou a porta de entrada aberta. Por ela entrará todo pecador arrependido. Aquele que adquiriu consciência das suas limitações e deformidades. Entrará aquele que um dia disse sim, aceitando a jornada de restauração proposta por Deus, e que agora não precisa se preocupar com o checklist dos seus pecados. Não haverá checklist dos nossos pecados, porque Jesus de Nazaré já pagou a conta na cruz do calvário (Colossenses 2.14). O Senhor “de novo terá compaixão de nós; pisarás as nossas maldades e atirarás os nossos pecados nas profundezas do mar” (Miquéias 7.19). E o mestre Ary Velloso acrescentaria – “E ainda colocará uma placa com a advertência de que é proibido pescar”.

__________________________

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Como citar este artigo: ALVARES, Amilton. CHECKLIST DE DEUS. Boletim Eletrônico do Portal do RI nº. 078/2014, de 28/04/2014. Disponível em http://www.portaldori.com.br/2014/04/28/checklist-de-deus/. Acesso em XX/XX/XX, às XX:XX.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.


Segunda Seção define se abandono afetivo pelo pai gera indenização ao filho

Esteve na pauta do Superior Tribunal de Justiça (STJ) desta quarta-feira o processo que irá uniformizar o entendimento da Segunda Seção sobre a possibilidade de um pai ser condenado a indenizar o filho por abandono afetivo. O relator dos embargos de divergência em recurso especial (nome dado ao recurso interno) é o ministro Marco Buzzi.

Segundo ministro Luis Felipe Salomão, presidente da Seção, o abandono afetivo “consiste na indiferença afetiva dispensada por um genitor à sua prole, um desajuste familiar que sempre existiu na sociedade e, decerto, continuará a existir, desafiando soluções de terapeutas e especialistas”.

O tema não é novidade na corte: em 2005, a Quarta Turma rejeitou o pedido de uma jovem mineira que reivindicava a indenização por ter sido abandonada afetivamente pelo pai. Em 2009, outro recurso reafirmou a posição de que a “desafeição” não pode ser compensada financeiramente, e que a obrigação de indenizar sepultaria qualquer possibilidade de aproximação entre pai e filho.

Esta foi, no entanto, a primeira vez que os dez ministros da Seção especializada em direito privado debateram juntos a questão. No caso agora analisado, o pai recorre à Seção de decisão tomada em 2012 pela Terceira Turma, que o condenou a pagar indenização de R$ 200 mil por abandono afetivo. A relatora foi a ministra Nancy Andrighi.

Os ministros da Terceira Turma, por maioria, entenderam que o “abandono afetivo constitui descumprimento do dever legal de cuidado, criação, educação e companhia”, presente na Constituição, e é omissão que caracteriza ato ilícito passível de compensação pecuniária.

Esta divergência entre a Terceira e Quarta Turma será sanada pela Segunda Seção, firmando a posição do STJ sobre o tema.

O número deste processo não é divulgado em razão de segredo judicial.

Fonte: STJ | 08/04/2014.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.