AJUDA-ME A VENCER A MINHA INCREDULIDADE – Amilton Alvares




De um lado a multidão de incrédulos. De outro, um pai desesperado e relutante, a ponto de questionar a soberania de Jesus enquanto buscava a cura de seu filho. O homem diz: – “Se podes fazer alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos (Marcos 9:17-30). Jesus mostra a sua perplexidade em tom de pergunta – “Se podes?” Então o próprio Jesus conclui: – “Tudo é possível àquele que crê” (verso 23). 

Passados vinte séculos, a incredulidade permanece com os homens. Muitos não sabem quem é Jesus. Queremos o Jesus das bênçãos para fazer milagres em nosso proveito; e queremos o milagre sem demora, logo após a súplica. Temos dificuldade de aceitar a soberania de Jesus, especialmente quando a resposta que vem do céu não atende aos nossos anseios. Aquele pai do relato bíblico teve de abandonar a sua relutância inicial e confiar. E vemos que Jesus só realizou o milagre, curando o filho daquele homem, depois que ele disse “eu creio“. Ele disse: “Creio, ajuda-me a vencer a minha incredulidade“ (verso 24). Nós somos cristãos, mas também precisamos vencer a barreira da incredulidade. Deus não está interessado em barganha ou promessa de homens. Independentemente das circunstâncias e da resposta que vem do céu às nossas orações, Deus quer a nossa fidelidade e compromisso. Não uma fidelidade de ocasião, que se conforma a uma resposta favorável e se alegra com a boa perspectiva de solução. Deus quer ouvir o seu “eu creio, eu confio”, mesmo quando as circunstâncias não são favoráveis e a coisa vai de mal a pior. Ele é o Senhor da História e está escrevendo um capítulo de seu livro com cada um de nós. Sejamos fiéis cooperadores de Deus. A conta dos nossos pecados já está paga por Jesus de Nazaré. Jesus pode. Ele fez o que ninguém podia fazer (João 10:17-18). Isso por si só é grandioso demais; maravilhoso favor, oferecido por Deus aos pecadores deste mundo. Diante da perspectiva de que somos forasteiros e peregrinos nesta Terra e de que a nossa pátria está nos céus, o restante passa a ser secundário, não tem grande relevância. Que direito temos nós de cobrar alguma coisa do Criador? A Deus toda a glória. Senhor, ajuda-me a vencer a minha incredulidade.

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Como citar este devocional: ALVARES, Amilton. AJUDA-ME A VENCER A MINHA INCREDULIDADE. Boletim Eletrônico do Portal do RI nº. 005/2018, de 08/01/2018. Disponível em http://www.portaldori.com.br/2018/01/08/ajuda-me-a-vencer-a-minha-incredulidade-amilton-alvares/

____

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.

Deixe seu comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>