Tudo muda e tudo passa, mas Deus não muda. – Amilton Alvares

Amilton Alvares*

A poesia de Camões diz – “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, este mundo é composto de mudanças…”. Camões também diz: “muda-se a confiança”.

Se olharmos apenas para os homens, chegaremos à triste conclusão de que o mundo de fato vive uma crise de confiança e o sentimento de responsabilidade pessoal se perdeu no curso da História. Poucos honram os seus compromissos e a gente já não sabe mais em quem pode confiar.

Vamos ao ponto. Tudo muda nesta vida, mas Deus mantém a integridade de suas promessas.

SEGUNDO A BÍBLIA…

O binômio arrependimento e confissão é receita velha que ainda funciona no relacionamento com o Criador. A BÍBLIA ensina que arrependimento ou “metanoia” é o que muda o relacionamento do homem com Deus. A palavra “metanoia” significa mudança de mente, mudança de caráter. Sem “metanoia” não há transformação. E sem a transformação da mente, os protagonistas da vida, correm o risco de perecer como coisa velha e morrer sem esperança.

O chamado de Deus não envelheceu. O chamado de Deus não passou como passam as coisas velhas e temporais, porque a mensagem da BÍBLIA não é bula de remédio vencido. Deus faz o seu apelo ressoar permanentemente na História e ordena: – Arrependei-vos!

Por falar em mudanças, considere se você é uma pessoa que não tem medo de assumir os próprios erros e confessar faltas e fracassos. Para você a verdade ainda é relevante? Você costuma reconhecer os seus erros? Deus busca homens e mulheres que aprenderam a confessar pecados, e que sabem que confessar é melhor do que mentir ou empurrar a culpa para outras pessoas.

Deus não mudou. Deus é a verdade. E se tudo muda, não podemos mudar a essência de Deus, a ponto de perder a confiança nas promessas do Criador. Crise de confiança pode haver entre homens; com Deus e a verdade, jamais!

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Deus não muda e segue com as suas eternas orientações.

Você pode mudar a sua mente e pensar com a mente de Cristo, na certeza de que a Palavra de Deus permanece para sempre. Jesus assegura: “Os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão” (Mateus 24.35).

Faça uma faxina completa no porão da alma. A velha receita de Deus não tem nada a ver com velha religiosidade. A receita de Deus é atual e sempre funciona, porque Ele é fiel e justo e segue perdoando pecados confessados. Experimente a liberdade de enfrentar a Verdade. Tire o peso do pecado das costas. Mude para melhor, com arrependimento e confissão.

A poesia de Camões é linda e retrata a realidade do mundo – tudo muda e tudo passa, mas é bom ter em conta que Deus não muda as suas promessas. Nele você pode confiar. Creia no Autor da vida e Pai da eternidade. Foi Ele mesmo quem mandou Jesus pagar a conta dos nossos pecados na cruz do Calvário. Aí está a garantia da nossa herança. Essa verdade liberta!

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook e/ou assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito.

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Como citar este devocional: ALVARES, Amilton. Tudo muda e tudo passa, mas Deus não muda. – Amilton Alvares. Boletim Eletrônico do Portal do RI nº. 069/2019, de 10/04/2019. Disponível em https://www.portaldori.com.br/2019/04/10/tudo-muda-e-tudo-passa-mas-deus-nao-muda-amilton-alvares/


NÃO DEIXE DE ORAR PELOS ENFERMOS!

Amilton Alvares*

Faz algumas semanas que estamos convivendo com o ambiente hospitalar. Minha esposa fez uma cirurgia radical no joelho – prótese total. Como sempre fazemos diante de lutas e obstáculos, oramos. E seguimos em oração. A nossa confiança está depositada no Senhor. Cremos que o joelho da minha esposa será completamente restaurado. Deus é bom, o médico é competente, a cirurgia foi bem-sucedida e muitos amigos estão nos sustentando em oração. Estamos agora na dura e difícil fase da fisioterapia. A recuperação é lenta, mas avança. Quero tranquilizar os nossos amigos. Três anos atrás minha esposa fez a mesma cirurgia no outro joelho e a recuperação foi satisfatória. A recuperação na segunda cirurgia está dando um pouco mais de trabalho, mas estamos confiantes no Senhor. Deus proverá!

É no hospital que a gente vê como os enfermos precisam de oração. Somos tímidos nesse ofício. Jesus sempre dedicou atenção aos portadores de necessidades especiais e curou muitos enfermos. Ele disse: – Aquele que crê em mim fará também as obras que eu tenho realizado. E fará coisas ainda maiores (João 14.12). Precisamos ser mais ousados quando oramos pelos enfermos. Enquanto estive no hospital, veio à minha mente o texto de Marcos 16. Nesse relato bíblico, encontramos o Senhor ressurreto diante de seus discípulos. O fato se deu pouco antes de Jesus ascender ao céu; Ele deixava as últimas orientações aos discípulos e disse-lhes: – Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Estes milagres acompanharão os que crerem: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas, manusearão serpentes e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal; imporão as mãos aos enfermos e eles ficarão curados.

Somos homens de pequena fé. Para o Senhor  – o impor as mãos sobre os enfermos, para que sejam curados em nome de Jesus – é fato corriqueiro, manifestação do poder de Deus: – “Estes milagres acompanharão os que crerem”. Como nos falta fé e ousadia para orar e pedir que os enfermos sejam curados! Somos discípulos de Jesus, mas em nossa timidez deixamos de testemunhar milagres. Senhor, aumenta a nossa fé! Dá-nos a firme convicção de que a tua palavra é poderosa para salvar os perdidos e também é viva e eficaz para curar os enfermos.

Aprendamos com o Senhor. Tenhamos em mente que somos vasos de barro, sem esquecer que os discípulos também foram frágeis na fé. O próprio Senhor Jesus muitas vezes admoestou os discípulos, chamando-os de homens de pequena fé (Mt 8.26). Aprendamos com os discípulos de Jesus. Mesmo sendo homens de pequena fé, realizaram muitas curas e milagres. Tropeçaram, mas se levantaram e levaram uma vida de triunfo, realizando curas e milagres em nome de Jesus. Vale o desafio para nos espelharmos nos discípulos, homens de pequena fé que muito produziram para o Reino de Deus. Que o Senhor nos capacite a cumprir a santa missão de anunciar a Salvação de Jesus de Nazaré, levar boas notícias aos pobres, cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros (Isaías 61). Que o Senhor nos capacite a orar destemidamente pelos enfermos e nos conceda o privilégio de ver muitos milagres.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook e/ou assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito.

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Como citar este devocional: ALVARES, Amilton. NÃO DEIXE DE ORAR PELOS ENFERMOS. Boletim Eletrônico do Portal do RI nº. 066/2019, de 05/04/2019. Disponível em https://www.portaldori.com.br/2019/04/05/nao-deixe-de-orar-pelos-enfermos/


PARADOXO?! – Amilton Alvares

FOTO DEVOCIONAL - 22.02 - SEXTA

Ele é o Filho de Deus, mas andou na terra e aceitou ser chamado de “O Filho do Homem”. Aceitou morrer na cruz por pecadores. E Deus deixou o pecador arrependido entrar no céu e ser chamado de “Santo”.

Paradoxo? Não! É Salvação de Jesus Cristo, misericórdia do Senhor.

Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens; e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus. Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus (2ª Coríntios 5:19-21).

Quem crê em Jesus não é julgado e tem a vida eterna” (João 3:16-18).

Para ler O FILHO DO HOMEM clique aqui.

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Como citar este devocional: ALVARES, Amilton. PARADOXO?! Boletim Eletrônico do Portal do RI nº. 38/2019, de 22/02/2019. Disponível em https://www.portaldori.com.br/2019/02/22/paradoxo-amilton-alvares/

____

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.