Dívidas protestadas podem ser renegociadas nos Cartórios de Protesto




As pessoas que possuem dívidas protestadas contam com uma oportunidade de poderem renegociá-las e, consequentemente, recuperarem o prestígio junto ao comércio. A iniciativa, intitulada “Quita Tudo Protesto”, é do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil Seção Mato Grosso (IEPTB-MT), entidade que representa os 80 Cartórios de Protesto do Estado.

Conforme a presidente, Velenice Dias, todo o procedimento deve ser feito pela internet (clique aqui), o que proporciona celeridade e comodidade aos interessados. “Basta a pessoa inadimplente acessar o nosso site, preencher o requerimento, informar sua proposta para quitação da dívida e clicar no botão enviar. Ao receber esse documento, o Instituto de Protesto entrará em contato com o credor e o informará sobre as condições solicitadas. Caso o credor aceite a proposta, o próprio Instituto formalizará os pagamentos”, explica.

  Velenice Dias acrescenta que essa ação, amparada pelo Provimento nº 18/2019, da Corregedoria-Geral da Justiça, pode beneficiar milhares de pessoas, principalmente em razão da pandemia do coronavírus. “Não é novidade que a população está enfrentando sérias dificuldades financeiras com o advento da pandemia. No entanto, pensando em ajudar quem tem interesse em pagar suas dívidas, o Instituto de Protesto criou essa campanha. Dívidas que eram para ser pagas à vista, agora podem ser parceladas. É uma nova chance que as pessoas têm de resgatarem a confiança do comércio”, finaliza a presidente do Instituto de Protesto.

Mais informações sobre a campanha “Quita Tudo Protesto” podem ser obtidas pelos telefones (65) 3621-3046/99612-7651 ou pelo e-mail comercial@protestomt.com.br.

Fonte:  Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil Seção Mato Grosso (IEPTB-MT)

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook e/ou assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito.

Deixe seu comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>