O Reino dos céus pertence aos que são semelhantes às crianças. – Amilton Alvares




A Bíblia não diz que o céu pertence aos intelectuais e eruditos. Não diz que pertence aos ricos e poderosos, nem aos independentes e autossuficientes. O que a Bíblia diz é que o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes às crianças (Mt 19.14). O texto bíblico mostra como a régua de Deus é diferente da dos homens. E ao conjugar o texto de Mateus 19 com o Sermão do Monte (Mt 5), podemos afirmar que o Reino dos céus é dos que choram, dos pobres em espírito, dos humildes e dos perseguidos por causa da justiça. Podemos até mesmo afirmar que o Reino dos céus pertence aos fracos e desvalidos deste mundo.

E você, o que acha disso? Em que situação você se encontra nesse quadro e nesta quadra da vida? Como você enxerga a sua relação de dependência com Deus? Como uma criança que precisa de um pai e depende de seu cuidado ou como um ser independente, autônomo e autossuficiente? A sua relação de dependência estabelece o seu vínculo com o Criador. E você precisa ser lembrado de que aqueles que têm saúde não são os que precisam de médicos. E também precisa saber que Jesus de Nazaré não veio para chamar justos, mas pecadores (Mc 2.17).

Você acha que tem mérito suficiente para exigir que Deus venha a abrir a porta do céu para você? Ou simplesmente possui um coração de criança e uma fé de criança, confiando plenamente no Pai celestial e nas suas promessas? Considere onde você está nessa relação diante do Criador. Você pode ser um crítico ferrenho da salvação pela graça, seguir em discussão com Deus e a questionar os critérios que o Criador estabeleceu. E pode, simplesmente, reconhecer que é pecador e manifestar a sua gratidão por tão grande salvação oferecida na cruz do Calvário. Tenha em conta que Deus escolheu o que para o mundo é loucura para envergonhar os sábios, e escolheu o que para o mundo é fraqueza para envergonhar o que é forte (1ª Coríntios 1.27). Vale a pena ter alma de criança e ver a porta do céu se abrir!

____

* O autor é Procurador da República aposentado, Oficial do 2º Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de São José dos Campos/SP, colaborador do Portal do Registro de Imóveis (www.PORTALdoRI.com.br) e colunista do Boletim Eletrônico, diário e gratuito, do Portal do RI.

Como citar este devocional: ALVARES, Amilton. O REINO DOS CÉUS PERTENCE AOS QUE SÃO SEMELHANTES ÀS CRIANÇAS. Boletim Eletrônico do Portal do RI nº. 033/2018, de 19/02/2018. Disponível em http://www.portaldori.com.br/2018/02/19/o-reino-dos-ceus-pertence-aos-que-sao-semelhantes-as-criancas-amilton-alvares/

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.

6 Responses to “O Reino dos céus pertence aos que são semelhantes às crianças. – Amilton Alvares”

  1. Amilton Alvares

    Obrigado Natal. Feliz com a utilidade do texto, fruto de uma breve reflexão acerca das coisas espirituais. Deus seja louvado!

    Responder
  2. Ademar Fioranelli

    O querido amigo e irmão Amilton, nos inspira com seus lindos textos. O dia fica melhor, mais ameno, quando nos detemos em tudo que ele escreve. São palavras de conforto. Minha gratidão ao Amilton, pelo seu exemplo de vida e pela sua linda família. Um bom e grande homem de Deus. Ademar

    Responder
  3. JOSE ANTONIO ORTEGA RUIZ

    Dr. Amilton. Saudades de seus textos. Onde por “razões de saúde” me ausentei. E lendo seu texto, obviamente escrito com toda sabedoria, que Deus, na sua infinita bondade lhe concedeu, e nela, o senhor compartilha conosco, “felizes e sempre aprendizes”, não pude deixar de tecer uma tranquila opinião, porque, nesse ínterim, tive que “rever” meus atos e minhas atitudes. E “a luva do texto” e a sempre e pontual “mão Santa do Pai”, caiu sobre minha cabeça, e me transportei para ele, e A Ele, pois creio que nunca estive tão próximo e tão crente N’Ele, quanto agora. E humildemente e humanamente reconheço-me tão carente e necessitado, do qual nunca estive. E dos “netos”…invejo-lhe, apesar de meus 5.6 anos, não os tenho, mas também penso muito nos “pequeninos”. Abração.

    Responder
  4. amilton alvares

    Mestre Ademar Fioranelli, quanta honra! Obrigado por seu comentário e encorajamento. Bom ter você, velho amigo, como companheiro na jornada com Cristo. Gratíssimo!

    Responder
  5. Amilton Alvares

    Caro José Antonio, muito me encoraja a prosseguir escrevendo quando vejo que o texto publicado alegrou o coração dos meus amigos. Sejamos simples como as crianças. Receba o meu abraço fraternal.

    Responder

Deixe seu comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>