Inteiramente Deus, Inteiramente Homem




"Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens." (Filipenses 2:5-7

Como Jesus é e sempre foi Deus, poderíamos nos perguntar: será que Ele tinha o pleno conhecimento de Deus quando era bebê na manjedoura em Belém? Ou esse conhecimento veio ao longo do tempo? Quando nasceu, será que ele poderia ter se virado para Maria e dito: "Sou Deus Todo-Poderoso, o Messias de Israel. Sou Deus em forma humana. E só para saberes Maria, o mundo é redondo. As pessoas vão dizer que ele é plano, mas eu te asseguro que ele é redondo, pois fui eu mesmo que o fiz."

Não, Jesus não fez nada isso. Em vez disso, ele dava gritinhos e risadinhas e fazia barulhos como qualquer outro bebê. Ele tinha uma mente humana. A Bíblia diz a respeito de Jesus: "O menino crescia e se fortalecia, enchendo-se de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele" (Lucas 2:40). Quando Jesus tinha 12 anos de idade, Maria e José encontraram-no no templo depois da festa da Páscoa, "sentado entre os mestres, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas" (versículo 46).

Depois, em Lucas 2:52, lemos que "Jesus ia crescendo em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens". Isso demonstra que Jesus passou por um longo processo de aprendizagem, como todo mundo. Porém, ao mesmo tempo, Ele não teve as limitações que o pecado traz para a vida de alguém.

Jesus passou pela terra num corpo humano e morreu como homem, sob o aspecto que Seu corpo deixou de funcionar assim como os nossos quando morremos. E embora fosse Deus, Ele se esvaziou dos privilégios da divindade e andou entre nós como homem.

Clique aqui e leia o texto original.

Fonte: Devocionais Diários I 28/11/2013.

Publicação: Portal do RI (Registro de Imóveis) | O Portal das informações notariais, registrais e imobiliárias!

Para acompanhar as notícias do Portal do RI, siga-nos no twitter, curta a nossa página no facebook, assine nosso boletim eletrônico (newsletter), diário e gratuito, ou cadastre-se em nosso site.